Templos e espaços eclesiásticos

Assembleia de Deus

A Assembleia de Deus chegou a Santa Rita no ano de 1935 por intermédio de um missionário sueco chamado Gustav Högberg. Apesar de algumas perseguições, diversas famílias se identificaram com a nova doutrina. Com o crescimento desta religião no município, uma casa foi adquirida à rua Francisco Palma, no dia 2 de maio de 1938. Tal igreja permaneceu naquele local por 68 anos, até a construção de um novo prédio, em 2003, onde o templo situa-se atualmente à Rua Oswaldo Campos do Amaral, 877.

Assembleia de Deus à Rua Antônio Paulino
Assembleia de Deus à Rua Antônio Paulino

press to zoom
Novo Templo da Assembleia de Deus
Novo Templo da Assembleia de Deus

press to zoom
Assembleia de Deus à Rua Antônio Paulino
Assembleia de Deus à Rua Antônio Paulino

press to zoom
1/2
 
 

Casa Paroquial

No dia 22 de fevereiro de 1927 uma escritura formalizava o contrato de compra e venda do prédio que viria a se tornar a Casa Paroquial. Tal negociação, formalizava negociação entre José Marques Pereira Telles e Joaquim Marques de Azevedo, com a “Fábrica da Igreja” (Departamento Financeiro da Diocese). Com o passar dos anos, o prédio foi submetido a algumas melhorias, mas conserva os traços originais da construção. Detalhe para uma escultura sacra, localizada no topo do edifício que empresta charme especial ao local.

Casa Paroquial atual
Casa Paroquial atual

press to zoom
Detalhe da fachada
Detalhe da fachada

press to zoom
Fachada externa
Fachada externa

press to zoom
Casa Paroquial atual
Casa Paroquial atual

press to zoom
1/4
 

Igreja de São Benedito

A igreja de São Benedito foi construída, em 1918, por negros recém-libertos. Seu sino foi doado por Dona Zininha e, a imagem de Nossa Senhora ofertada por Cel. Francisco Ribeiro de Andrade e Dona Elisa. Tal igreja possui uma relíquia de São Benedito, trazida de Roma pelo Monsenhor Victor Rodrigues de Assis para o Monsenhor José Carneiro Pinto. Construída às margens do Córrego do Mosquito, era um refúgio espiritual da comunidade negra. De 15 a 18 de novembro de 2018, uma série de homenagens foram prestadas em comemoração aos 100 anos de sua construção.

IgrejadeSão Benedito
IgrejadeSão Benedito

press to zoom
IgrejadeSão Benedito2
IgrejadeSão Benedito2

press to zoom
IgrejadeSão Benedito
IgrejadeSão Benedito

press to zoom
1/2
 

Capela de São Sebastião

Esta capela foi erigida pelo libanês Wady Abdala e sua esposa Jamile Rezeck, na primeira metade dos anos 1940. Conta-se que, ao adquirirem a residência, encontraram uma imagem de São Sebastião, confeccionada em madeira, em um dos cômodos do imóvel e decidiram erigir uma capela ao lado para abrigá-la. Como eram colaboradores da Igreja de São Benedito, acredita-se que alguns elementos desta capela, como o sino e a cruz, tenham vindo de lá. No passado, eram comuns eventos como festas juninas, quermesses e rezas no local. Atualmente, é cuidada pela família Abdala.

Exterior da Capela de São Sebastião
Exterior da Capela de São Sebastião

press to zoom
O Interior da Capela de São Sebastião
O Interior da Capela de São Sebastião

press to zoom
Interior da Capela de São Sebastião
Interior da Capela de São Sebastião

press to zoom
Exterior da Capela de São Sebastião
Exterior da Capela de São Sebastião

press to zoom
1/3

Escola Nossa Senhora de Fátima

No dia primeiro de abril de 1966, foi concretizada uma negociação entre a Companhia Sul Mineira de Eletricidade e o arcebispado de Pouso Alegre para a compra deste imóvel. Através da negociação chefiada pelo Padre José Carneiro Pinto, este prédio passou a integrar o patrimônio da Paróquia de Santa Rita do Sapucaí e denominado Escola Nossa Senhora de Fátima ou, simplesmente, Escolinha de Fátima. Além de catecismo e do grupo de jovens, o local também foi sede do Grupo de Escoteiros da ASA.

Escola Nossa Senhora de Fátima
Escola Nossa Senhora de Fátima

press to zoom
Escola Nossa Senhora de Fátima
Escola Nossa Senhora de Fátima

press to zoom
1/1
 

Dona Chiquita e o Centro Espírita Mãe Maria

Francisca Celira da Silva, conhecida como Dona Chiquita, foi uma importante líder espiritual santa-ritense. Apesar de sua enorme discrição, empreendeu gestos humanitários que fizeram dela uma das pessoas mais respeitadas de nossa cidade. Com imagem viva e serena, voz delicada, de entonação baixa e pausada, irradiava simpatia aos visitantes do Centro Espírita Mãe Maria, fundado por ela. Segundo seus amigos, Chiquita era dotada de extraordinária mediunidade, o que não alterou a sua personalidade modesta e natural. Faleceu em 1993, deixando um enorme legado.

Uma das raras imagens de Dona Chiquita
Uma das raras imagens de Dona Chiquita

press to zoom
Uma das raras imagens de Dona Chiquita
Uma das raras imagens de Dona Chiquita

press to zoom
1/1