Resultados da busca

100 items found for ""

  • Escolas da Segunda metade do Século XX | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Escolas fundadas após a década de 1950 Escola Estadual Doutor Luiz Pinto de Almeida Em 1966, a E.E.Dr. Luiz Pinto de Almeida iniciou suas atividades baseadas numa proposta pedagógica moderna e gestão participativa. A escola sempre conquistou elevado IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), ficando, repetidamente, com a melhor posição no município e, em destaque, frente às escolas mineiras. Em 2009, foi condecorada como Escola Referência Nacional em Gestão Escolar, prêmio concedido pelo CONSED, UNDIME, UNESCO, Fundação Roberto Marinho, dentre outros. Atualmente, oferece o Ensino Fundamental, contando com profissionais capacitados e voluntários comprometidos com a qualidade educacional. Fachada da Escola Estadual Doutor Luiz Pinto de Almeida Luiz Pinto de Almeida deu nome à renomada instituição de ensino Mônica Flores, diretora da escola, em companhia de alunos Fachada da Escola Estadual Doutor Luiz Pinto de Almeida 1/3 Escola Parque Municipal Mariléa Freitas Moreira Pinto Inaugurada no dia 16 de julho de 2021, a Escola Parque Municipal Mariléa Freitas Moreira Pinto estabeleceu um marco educacional em Minas Gerais. Além de apresentar uma infraestrutura completa aos mais de 500 alunos, com laboratórios e recursos multimídia, foi constituída como uma Escola Bilíngue. Neste espaço, os alunos exercitam o inglês e recebem aprendizado de primeira qualidade. Sua denominação faz referência à benfeitora, esposa do ex-deputado Francisco Bilac Moreira Pinto e mãe do Deputado Federal Bilac Pinto que, no decorrer de sua vida, aplicou todos os seus esforços na assistência aos menos favorecidos. Homenageada deu nome à Escola Parque Homenageada era esposa do Deputado Francisco Bilac Pinto Mariléa Freitas Moreira Pinto, mãe do Deputado Federal Bilac Pinto Homenageada deu nome à Escola Parque 1/6 Escola Municipal Valéria Paduan Junqueira (antigas Cempaac e Febem) No final dos anos 40, este local foi adquirido pelo Cel. Francisco Moreira e doado ao Estado para a instalação de uma “Escola Técnica Agrícola”. Mesmo construindo as benfeitorias, não chegou a ser inaugurada, já que o novo governador, Juscelino Kubitschek, era opositor político do doador. No início dos anos 1960, foi instalada aqui uma FEBEM e funcionou até o início dos anos 80. Em 1991, foi criado o Cempaac (Centro Municipal Profissionalizante de Atendimento à Criança e ao Adolescente). Em 2002, a instituição foi denominada, Escola Municipal Valéria Junqueira Paduan. Escola Municipal Valéria Paduan Junqueira Valéria Junqueira Paduan e seu filho, Pedro Nos tempos da FEBEM Escola Municipal Valéria Paduan Junqueira 1/13

  • Documentos para pesquisa sobre Santa Rita do Sapucaí

    A Comarca A Pedra Fundamental do Hospital A imprensa A Rua da Palha Aprendizes e adversários Avenida Beira Rio Benfeitores esquecidos Cincinato Marques de Azevedo Como surgiu o IMEE Doutor Elpídio Costa Duração de uma vida Formatura da Primeira Turma de Técnicos Doutor Antenor Pinto de Almeida Godofredo Rangel Humanismo e Humanidade Nossos Bancos O aniversário do homem feliz O Café O início de um reinado O Chazal O rio do meu sonho Pioneiro do ensino em Santa Rita Reminiscências Rabiscos Santa Rita no começo de sua história Trevo entravado Um encontro com Caxias Cel. Gabriel Capistrano Cel. Gabriel Capistrano Ao Professor Castilho Cel. Francisco Moreira da Costa Adelino Carneiro Pinto Dito Cutuba Comendador Custódio Ribeiro Cidadão Joaquim Inácio Ribeiro Dona Maria Moreira Rennó Delfim, sempre Delfim Deputado Bilac Pinto Doutor Fernando Olinto Pereira Doutor Francisco Falcão Doutor Antenor Pinto de Almeida Doutor José Ribeiro de Carvalho Almirante Sílvio de Camargo Doutor Fernando Olinto Doutor Francisco Falcão Doutor Omar Rangel Franqueira Homenagem à Dona Chiquinha Família Marques Telles Grupo Escolar Cel. Joaquim Inácio Maestro Bernardino Baudino Monsenhor Calazans O retrato do Doutor Abreu Poema ao Doutor José Ribeiro de Carvalho Prefeito Horácio Capistrano Professor Francisco Nascimento Professor Henrique Del Castillho Professor João de Camargo Professor José A. R. Lima Rui Brandão Rui barbosa (Centenário) Grupo Escola Delfim Moreira Grupo Escola Delfim Moreira Um gesto benemérito Sua tradição católica Santa Rita das Petecas Santa Rita do Sapucaí progride Salve Sapucaí Santa Casa de Misericórdia Retratos brasileiros Religiões em Santa Rita Professor João de Camargo em Teresópolis O nome Sapucaí O Sapucaí O morro do Esguicho O Esguicho Meu rincão Nova estação ferroviária História de Santa Rita do Sapucaí Já lhe contaram Eu te conheço há 50 anos Homenagens ao Correio do Sul Estação Afonso Pena Caxias e o Capitão João Antônio Dias Benfeitores de Santa Rita A vila e a cidade A praça Santa Rita Apanha a cartilha A família Moreira As nossas pontes Destino Trágico Luiz e Maria Uma casa tradicional Os casarões da praça Recordando Gabinete Episódio Rui Barbosa Delfim Moreira - Discurso 100 anos Discurso do Doutor Leopoldo de Luna Delfim Moreira e os limites de Minas Delfim Moreira da Costa Ribeiro Dados biográficos de Delfim Moreira A família Moreira A escala da glória Cargos exercidos por Delfim Moreira Documentos para pesquisas históricas Este acervo é atualizado constantemente para fornecer elementos às pesquisas de alunos, professores, pesquisadores, turistas e comunidade em geral. Documentos | Históricos Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais

  • Memórias Santa-ritenses - um museu a céu aberto

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Um Museu a céu aberto Memórias de nossa cidade As cidades guardam muitas histórias. Cada casa, praça ou rua, carrega uma diferente recordação ou sentimento. Convidamos você a desvendar as memórias escondidas em Santa Rita do Sapucaí. Conheça um pouquinho de nossa trajetória e das passagens que ajudaram a dar identidade ao município. Saiba mais Memórias | Populares Out of gallery Inscreva-se no projeto Cadastre-se Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo. Prefeitura Municipal de Santa Rita do Sapucaí - Minas Gerais Voltar ao Topo Cultura | Memória | Turismo | Conhecimento Sobre o Projeto Todas as ruas carregam memórias, lembranças de pessoas que caminharam por elas, lendas e nostalgia. Quando desvendamos o passado destes locais, um mundo de conhecimento, compreensão e cultura descortina-se diante de nossos olhos. E a proposta deste projeto é justamente contar um pouco das histórias escondidas sob pedras e construções de Santa Rita do Sapucaí. Boa viagem! Realização

  • Santa-ritenses notáveis | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Santa-ritenses notáveis Luiz Fernando de Almeida Luiz Fernando de Almeida é um dos santa-ritenses mais respeitados e relevantes para a cena cultural brasileira. Foi coordenador nacional do programa Monumenta; membro do comitê do patrimônio mundial da Unesco; presidente do Iphan; diretor executivo do Museu de Arte do Rio. É fundador e diretor do Instituto Pedra. Enquanto viveu em Santa Rita, foi um dos criadores do Feirão Folclórico, evento cultural que acontece em Santa Rita desde 1981. Também coordenou diversos eventos como o seminário e a exposição da obra do arquiteto suíço Le Corbusier no Brasil. O músico Ricardo Abrahão Ricardo Abrahão começou a tocar harmônio na Igreja Matriz aos 13 anos, sob influência de Rita Seda e Monsenhor José, e nunca mais parou. Também atuou em várias peças, eventos e gincanas, a convite de Alicinha Baracat. Com suas bases construídas neste ambiente artístico, foi relacionado entre os grandes músicos do país, pela Academia de Música do Brasil. Sua grande mestra foi Semita Valenka Weinmann. Um dos maiores gregorianistas do Brasil, atua no Mosteiro de São Bento, em São Paulo e se apresentou para o Papa Bento XVI, em sua visita ao Brasil. Ricardo Abrahão realiza apresentação para o Papa Bento XVI O Pianista Ricardo Abrahão é um artista de renome internacional Ricardo com seus padrinhos Ivon e Dona Rita Seda Ricardo Abrahão realiza apresentação para o Papa Bento XVI 1/5 Altivo, o primeiro piloto paraplégico do Brasil O primeiro piloto com deficiência física do Brasil pousou em Santa Rita do Sapucaí e fez dessa residência o seu lar por alguns anos. Altivo Ferreira Filho, foi primeiro cadeirante a tirar o brevê no país. Com garra e coragem, derrubou barreiras e decolou para o sonhado voo. Em Curitiba, sua terra natal, fundou 4 empresas, mas viveria boa parte de sua vida em Santa Rita. Casou-se com Icha Dias, teve 3 filhos e desenvolveu vários projetos na área da aviação. Alçou o seu voo definitivo em 2014. Marcela Duarte, Miss Minas Gerais e atriz em Hollywood Nesta residência viveu a atriz, modelo e Miss, Marcela Duarte Fonseca. Dentre outros feitos, a santa-ritense participou de diversos filmes em Hollywood, como “Lanterna Verde” e “Improv Everywhere Originals”. Marcela iniciou sua carreira em 2006, quando foi eleita Miss Santa Rita. Em seguida, foi eleita Miss Terras Altas da Mantiqueira, Miss Minas Gerais 2006, Miss Brasil Universitária 2006 e Miss Brasil Intercontinental 2007. Foi também apresentadora do Alterosa Esporte. Atualmente, vive em San Antonio, no Texas. Marcela atua no filme Lanterna Verde, em Hollywood Capa de revista americana Marcela atua no filme Lanterna Verde, em Hollywood 1/2 Doutor Elias Kallás, uma lenda da Medicina Incentivado pelo vizinho. Dr. Antenor Pinto de Almeida, formou-se em medicina, em 1959. Diretor do Hospital e posto de saúde por muitos anos foi também o primeiro legista da região. Professor fundador das escolas de medicina de Itajubá, Pouso Alegre e Alfenas, trabalhou com o Prof. Zerbini e recusou a oportunidade de ficar na USP para fazer as primeiras cirurgias cardíacas com extracorpórea do interior do país. Pronto Socorro do Hospital Samuel Libânio homenageia Doutor Kallás Doutor Kallás, ao centro, e filhos Doutor Elias Kallás, uma lenda viva da medicina brasileira Pronto Socorro do Hospital Samuel Libânio homenageia Doutor Kallás 1/3 Residência onde viveu o professor Ely Kallás Nesta casa viveu o professor Ely Kallás. Grande amigo do cartunista Ziraldo, com quem integrou a República Inferno 17 (BH), atuou na Agência de publicidade Standard, ao lado do criador de O Menino Maluquinho. Após se formar em Sociologia, com pós em economia pela FGV, atuou como diretor da IBM por 25 anos e foi vice-reitor da PUC. Ao retornar a Santa Rita, atuou como professor do Inatel, estabeleceu uma série de programas de pesquisa, implementou um intercâmbio com o governo da Alemanha (Projeto GTZ) e lecionou na FAI. Faleceu no dia 5 de abril de 2006. Benedito Samuel dos Santos Benedito Samuel dos Santos, o Samuelzinho, foi um líder comunitário da Rua Nova. Um dos fundadores da Escola de Samba Sol Nascente, foi peça fundamental para a promoção da cultura no bairro. Para arrecadar dinheiro para a agremiação, promovia bailes, festas juninas e outros eventos. Bicheiro de profissão, dirigiu o “13 de maio”, time que permaneceu invicto por diversos campeonatos. Em sua homenagem, a praça do bairro recebeu o seu nome. Jefferson Gonçalves Mendes O prefeito Jefferson Gonçalves Mendes era mais conhecido como Jeffinho. Em sua extensa carreira política, foi eleito prefeito municipal por cinco gestões. Antes de assumir o executivo, havia sido eleito vereador por quatro mandatos. Durante o tempo em que ocupou o Paço Municipal, foi responsável pela criação de diversos bairros da chamada “Nova Cidade”, informatizou escolas, criou a Incubadora Municipal de Empresas, construiu e reformou espaços públicos e se tornou um dos mais respeitados homens públicos de Santa Rita do Sapucaí. Em 2001, recebeu do SEBRAE o Prêmio Prefeito Empreendedor. Faleceu em 2018. A pesquisadora Mitzi Brandão Nascida em Santa Rita do Sapucaí, em 1933, Mitzi Brandão foi uma importante pesquisadora e bióloga brasileira. Atuante na EPAMIG por 26 anos, dedicou sua vida a pesquisas botânicas, tendo contribuído para a publicação de centenas de trabalhos, dentre eles: “A Lista Vermelha das espécies ameaçadas de extinção da flora de Minas Gerais”. Em sua homenagem, uma espécie foi denominada Mimosa Mitzi. Como reconhecimento ao seu importante trabalho, a Reserva Biológica da Serra de Santa Rita também recebeu o seu nome. Faleceu em 31 de janeiro de 2011. A pesquisadora Mitzi Brandão Mimosa Mitzi A pesquisadora Mitzi Brandão 1/2 Doutor Mário Brandão Doutor Mário Brandão, ainda jovem Doutor Mário Brandão, ainda jovem, em Santa Rita. Carteira de Identidade Doutor Mário Brandão, ainda jovem 1/4 Nascido em 1903, o Dr. Mário Brandão foi um importante Clínico de Santa Rita do Sapucaí. Enquanto realizou Graduação na Universidade do Brasil (atual UFRJ), atuou como remador do Botafogo. Ao retornar a Santa Rita, em 1936, iniciou seus trabalhos na Santa Casa. Dr. Mário Brandão participou ativamente da criação do Hospital Antônio Moreira da Costa, inaugurado no ano de 1945, atuando como provedor da Fundação por diversos anos. “Médico de Família”, era muito admirado na Zona Rural por atender em locais de difícil acesso. Faleceu, em 1970, deixando enorme legado.

  • Antiga Cadeia e Fórum | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Antiga Cadeia e Fórum Quando o Governo do Estado de Minas Gerais emancipou o Município de Santa Rita do Sapucaí, fez-se necessário criar um Fórum. Decidiram instalá-lo no segundo andar deste prédio, onde já funcionava a Cadeia Pública. Os primeiros proprietários deste local foram José Pereira da Rosa e Benedita Maria de Jesus. A aquisição pelo Estado de Minas Gerais aconteceu no ano de 1904. Na década seguinte, o Fórum ganhou um edifício próprio. Com as celas dispostas ao nível da rua, a comunicação era livre entre os detentos e a população da cidade. A cadeia funcionou neste local até 2002. Antigo prédio da cadeia e do fórum Antigo prédio da cadeia e do fórum Antigo prédio da cadeia e do fórum Antigo prédio da cadeia e do fórum 1/4

  • Artistas de Santa Rita do S... | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Artistas de Santa Rita do Sapucaí Décio Romero Júnior (o Buga) Aluno do lendário músico, Antônio Anézio Felipe (Tonico), Buga já se apresentou com artistas como Emicida (tendo participado do espetáculo e documentário AmarElo, gravado no Teatro Municipal de São Paulo), excursiou com o grupo Racionais Mc´s e com outros nomes da música brasileira. Genial no improviso, próprio do Jazz, Buga teve sua trajetória apresentada, recentemente, no documentário “O outro lado do Vale”. Vive em São Paulo. Antônio Anézio Felipe (Tonico) Antônio Anézio Felipe, o Tonico, é um dos maiores músicos de Santa Rita do Sapucaí. Também é considerado uma das pessoas mais amadas e respeitadas de nossa comunidade. Em sua mocidade, realizou lendárias apresentações na Associação José do Patrocínio, no Centro Operário, nas Comemorações do dia 13 de Maio, nos inesquecíveis desfiles de carnaval e também nas fanfarras de sete de setembro. Diversos músicos locais, alguns deles reconhecidos nacionalmente, foram seus aprendizes. Tonico deu voz à versão atual do hino do Bloco dos Democráticos. Diego Dais Grafiteiro, compositor e “Stencialista”, Dais possui centenas de obras espalhadas pela cidade. Tais intervenções estão, atualmente, mapeadas por meios digitais e trazem uma grande abrangência artística, cultural e crítica ao município. Além de seus trabalhos em grafite e stencil, outros artistas também tiveram a oportunidade de realizar intervenções neste local. Ândrea Falsarella Ândrea Falsarella é a experiente e talentosa professora, coreógrafa e bailarina à frente da Academia de Dança que empresta o seu nome. Em parceria com a sua filha, Mayara Falsarella, centenas de jovens aprendem a arte da dança neste espaço que projeta bailarinos e bailarinas para todo o mundo. Não raramente, talentos despertados pela Academia Ândrea Falsarella são enviados para apresentações no exterior ou admitidos no Ballet Bolshoi. Membro da Academia Santa-ritense de Letras, Ciências e Artes de Santa Rita do Sapucaí, Ândrea é um patrimônio vivo de Santa Rita do Sapucaí e suas apresentações anuais são sempre muito concorridas. Ândrea Falsarella Alunos da Academia Espetáculo anual da Academia Ândrea Falsarella Ândrea Falsarella 1/5 Luzia Gervásio Dançarina, cantora, atriz e produtora cultural, participou de um filme com Ronda Flemming e Rossano Brazzi, atuou na peça “Soraia Posto 2”, de Pedro Bloch, além de trabalhar em “Malu, a história de uma estrela”, de Nilton Santos. Em 1975, integrou um grupo de Haroldo Costa, quando teve a oportunidade de visitar diversos países da América Latina. Amiga de Pelé, foi presenteada com um violão pelo Rei do Futebol. Ao integrar o grupo “Sambão e Sinhá” gravou diversos discos. Quando se mudou para Santa Rita, produziu vários projetos culturais. Luzia no lançamento do disco Sambão & Sinhá Luzia com o Santos de Pelé Luzia e Rogéria, em Costa Rica Luzia no lançamento do disco Sambão & Sinhá 1/4 Negros de Sinhá - Voz de Luzia Gervásio. Artist Name 00:00 / 02:54 Nossas bandas de música Em 1892, o prefeito Joaquim Carneiro de Paiva (Cel. Joaquim Neto) era líder de um partido político cujos afiliados eram chamados de “Gafanhotos” e, para animar os comícios, patrocinava a “A Banda do Barbosa”. Com o surgimento de uma nova corporação musical, chamada “Lira Nova Aurora”, o partido oponente, das “Baratas”, também ofereceu apoio. Aquilo virou uma guerra... Quase na mesma época, surgiu a “Lira Tiradentes”. Já a “Lira Nova Aurora”, passou a se chamar “Lira São José” e, em seguida, “Lira Santarritense”. Depois de muitas idas e vindas, nossa banda remanescente foi denominada “Lira Santa Rita” e atua até os dias de hoje. Lira Santarritense A Banda do Maestro Augusto Telles Lira Santarritense 1/2 Marcela Duarte, Miss Minas Gerais e atriz em Hollywood Nesta residência, viveu a atriz, modelo e Miss, Marcela Duarte Fonseca. Dentre outros feitos, a santa-ritense participou de diversos filmes em Hollywood, como “Lanterna Verde” e “Improv Everywhere Originals”. Marcela iniciou sua carreira em 2003, quando foi eleita Miss Santa Rita. Em seguida, foi eleita Miss Terras Altas da Mantiqueira 2004, Miss Férias MG 2005, Miss Ervália 2006, Miss Minas Gerais 2006, Miss Mundo Universitária 2006 e Miss Intercontinental 2007. Atualmente, vive em San Antonio, no Texas. Marcela atua no filme Lanterna Verde, em Hollywood Capa de revista americana Marcela atua no filme Lanterna Verde, em Hollywood 1/2 A primeira banda de música de Santa Rita Em 1893, chegou a Santa Rita um circo de cavalinhos. Apaixonado por música, Joaquim Carneiro de Abreu, conhecido como Quincas Neto, frequentava o circo para ver a banda que lá tocava. Sabendo que o circo ficaria 8 meses na cidade, Quincas propôs ao senhor Barbosa, pistonista da banda, que abrisse uma escola de música. Quincas foi seu primeiro aluno. Quando terminou a temporada circense, Barbosa deixou que o circo partisse e criou a primeira banda da cidade - “A Banda do Barbosa”. A primeira banda de Santa Rita do Sapucaí A primeira banda de Santa Rita do Sapucaí 1/1 Vitória, a bailarina dos braços invisíveis Vitória Bueno é uma promissora bailarina santa-ritense que se transformou em inspiração e motivação para pessoas de diversas partes do mundo. Nascida sem os dois braços, fez do que poderia ser um obstáculo, grande diferencial no mundo da dança. Desde que ingressou na Academia de Dança Ândrea Falsarella, quando tinha apenas 5 anos, Vitória vem se tornando uma grande bailarina, obtendo destaque em veículos de comunicação de diversos países. Atualmente, é conhecida como “Bailarina dos braços invisíveis”. Brandani, a arte e as abelhas José Mauro Brandani Tenório é natural de Cruzeiro do Oeste, cidade conhecida como “A abelha laboriosa do Paraná” e que ostenta o inseto em seu brasão. Nascido em uma família de músicos, foi nas artes plásticas que se tornou conhecido. Brandani descobriu, na organização das abelhas, um conceito rico para se expressar. A escolha foi influenciada pela riqueza plástica, pelas cores e pela inteligência da espécie. Em uma visita de Ziraldo a Santa Rita, o escritor e cartunista esteve na casa do “Pintor das Abelhas”. Na ocasião, o autor de “O menino Maluquinho” autografou uma tela branca e Brandani pintou ao redor. Brandani apresenta obra feita em parceria com Ziraldo Brandani, em exposição no Paraná Ziraldo visita Brandani Brandani apresenta obra feita em parceria com Ziraldo 1/4

  • Casa onde viveu Maria Bonita | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Casa onde viveu Maria Bonita Nesta residência, viveu a líder negra, Maria Idalina de Jesus, conhecida como Maria Bonita. Fundadora do Bloco Mimosas Cravinas, uma das mais antigas agremiações carnavalescas locais, Maria Bonita encontrou apoio em sua amiga, Luzia Rennó Moreira (Sinhá Moreira), para construir um prédio para sediar a Associação José do Patrocínio. Cozinheira afamada, doceira de mão cheia, ama de leite, empregada doméstica e líder política de peso, foi também benzedeira e dona de restaurante. Galeria | de imagens Sinhá Moreira, Maria Bonita, Carlos Lacerda, Dalila e Magalhães Pinto Maria Bonita com autoridades locais Sinhá Moreira, Maria Bonita, Carlos Lacerda, Dalila e Magalhães Pinto 1/2

  • Monumento ao Mestre | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Monumento ao Mestre O Monumento ao Mestre é uma obra idealizada por Luzia Rennó Moreira, conhecida como Sinhá Moreira, com a intenção de representar a instrução em Santa Rita do Sapucaí e homenagear os diretores e professores das Instituições de Ensino. O monumento, vazado, com as figuras do professor e do aluno, foi ideia da própria criadora da ETE e contou com a doação de vários santa-ritenses. A imagem também faz referência ao IMEE - Instituto Moderno de Educação e Ensino - uma das mais tradicionais instituições da cidade e que se localizava no campus hoje ocupado pelo Inatel. Foi inaugurado em 1962. Galeria | de imagens Monumento1 Detalhe do Monumento ao Mestre Monumento ao Mestre Monumento1 1/4

  • Aqui surgiu o Bloco do Urso | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais Aqui surgiu o Bloco do Urso Neste local, aconteceu a primeira reunião do que viria a ser o Bloco do Urso. E, no início, tudo não passava de um grupo de amigos que queriam brincar o carnaval. Naquele ano de 1998, a “Turma do Kid Formiga” se reuniu para participar de um concurso de torcida mais animada do carnaval e não decepcionou. Como a premiação era uma caixa de cerveja e todos os integrantes eram menores de idade, o prêmio foi convertido em um engradado de refrigerantes. No ano seguinte, o grupo passou a ser chamado “Turma do Urso” e, aos poucos, aquela meia dúzia de adolescentes foi se multiplicando, os organizadores se profissionalizaram para receber novos adeptos e o resto da história vocês já sabem… Galeria | de imagens Os integrantes do Bloco do urso Os integrantes do Bloco do urso 1/1

  • O menino que conheceu com um santo | Memórias SRS

    Página inicial Mapa Baixe nosso App Documentos para pesquisa Sobre nós Busca Mais O menino que conheceu um santo Em busca de intervenção espiritual e fortalecimento para a alma, Manoel Victorino e Maria Lúcia, residentes nesta casa, partiram, no ano de 1966, buscando o encontro com o Santo Padre Pio. Com os filhos considerados incuráveis, a família viajou para a Itália e realizou a Primeira Eucaristia de um deles, Gustavo, através das mãos do sacerdote que viria a se tornar um santo. Galeria | de imagens Manoel Vistorino encontra São Padre Pio Manoel Vistorino encontra São Padre Pio 1/1